Propostas pedagógicas

  1. A Escola de Educação Infantil e Ensino Fundamental Castello Branco, adotou como Visão de Futuro os conhecimentos legados pelo Prof. Henrique José de Souza (1883-1963), fundador da Sociedade Brasileira de Eubiose, e como linha teórica a concepção construtivista-sócio- interacionista de Jean Piaget (1896-1980) e Lev Shemenovich Vygotsky (1896-1934), conhecido também, pelos educadores e pesquisadores, pelo nome de sócio-construtivismo.
  2. Segundo Jean Piaget, educador, psicólogo, biólogo e filósofo suíço, formulador da teoria do desenvolvimento da inteligência humana, considerado hoje, o mais importante teórico dessa área: "Toda teoria é construída num cenário cultural, nunca por um teórico individual, sendo a teoria produto de estudo de educadores comprometidos com o seu trabalho e das reflexões e experiências".
  3. Piaget afirmou que o aprendizado é um processo gradual e contínuo, no qual a criança vai capacitando-se a níveis cada vez mais complexos de conhecimento, seguindo uma seqüência lógica de pensamento.
  4. A teoria construtivista e sócio-interacionista considera que o conhecimento é construído num processo contínuo e dinâmico do saber, ao longo de sua história de vida, na interação com o meio onde vive e com as pessoas com as quais convive: na família, na escola, na comunidade, etc.
  5. O Sujeito é visto como um ser ativo que age sobre os objetos de conhecimento no seu meio, interage socialmente e sofre as influências dos mesmos , ao mesmo tempo em que interioriza vários conhecimentos a partir de uma ação. Todo indivíduo traz conhecimentos decorrentes de suas estruturas cognitivas e de suas aprendizagens e experiências vividas, assim também como as recebe do meio ambiente. É nesta interação interpsíquica (dentro de si próprio) e interideias (com o meio e com o outro), que os conhecimentos ou aprendizagens são construídos.
  6. A criança parte de uma posição egocêntrica, aos poucos vai formando o seu intelecto, interagindo com o mundo, tornando-se cada vez mais autônoma, construindo e buscando o conhecimento dentro de seu ritmo, seu interesse, suas necessidades e possibilidades.
  7. O desenvolvimento cognitivo (aquisição de conhecimentos) inicia-se nos primeiros anos de vida e já nessa fase a criança necessita de estímulos intelectuais, emocionais e psicológicos que devem aparecer gradativamente, através de atividades lúdicas que partem do universo da criança. As atividades visam desenvolver de forma natural, gradual e integrada as habilidades motoras, viso motor, perceptivo, psicomotor e auditivo. As crianças precisam de um espaço para criar suas brincadeiras, aprendendo por si só e expressando assim suas emoções e conflitos. A criança precisa sentir-se à vontade para experimentar, criar, ousar e errar durante as brincadeiras, brincadeiras próprias da vida da criança, pois só assim elas terão a chance de aprender com o “erro” cometido e seus devidos riscos. O lazer e o brincar são atividades fundamentais para o desenvolvimento intelectual, emocional e social das crianças.
  8. Para Piaget, a criança apodera-se de um conhecimento, se “agir” sobre ele, pois aprender é modificar, descobrir, inventar, experimentar.
  9. Lev Shemenovich Vygotsky, habilitado em Direito, Filosofia, Psicologia e Medicina, apresentou propostas inovadoras no que se refere à relação entre pensamento e linguagem, à natureza do processo de desenvolvimento da criança e do papel da instrução no desenvolvimento. Segundo Vygotsky, as gerações mais novas constroem o seu próprio modo de compreender o mundo, acompanhando apenas parcialmente a de seus pais. Os estudos de Vygotsky e seus seguidores sobre a aquisição da linguagem como fator histórico e social enfatizam a importância da interação (com o meio em que vive e conseqüentemente suas relações) e da informação lingüística, para a construção do conhecimento. O centro do trabalho passa a ser então o uso e a funcionalidade da linguagem, o discurso e as condições de produção. A leitura, portanto, tem um papel importantíssimo para a percepção quanto à função da linguagem e a produção correta dos textos.
  10. O sócio-construtivismo traz em si uma convergência das ideias de Piaget e Vygotsky, enfatizando a construção do conhecimento numa visão social, histórica e cultural. Piaget trabalhou com os níveis maturacionais e Vygotsky com a relação aprendizagem-desenvolvimento no contexto social.
  11. Na concepção sócio-construtivista de ensino e aprendizagem, o aprendizado de conteúdos de maneira significativa, vivenciada, contribui para a melhor interiorização e compreensão, tornando os alunos mais criativos, críticos, questionadores, capazes de desenvolverem e socializarem-se com mais facilidade, em suma, no dizer do Professor José Henrique de Souza: "agentes de transformação, superação e metástase!"
  12. Todo o nosso trabalho visa proporcionar situações em que o aluno possa organizar o pensamento, obtendo meios para expressar ideias e sentimentos.
  13. A aquisição da leitura e da escrita deve dar continuidade ao processo de comunicação, visto que fazemos parte de uma sociedade letrada, portanto, leitura e escrita são favorecedores de condições de interação dos alunos num contexto social mais amplo.
  14. Apresentamos abaixo, uma lista síntese dos autores que complementam a plêiade de cientistas – pesquisadores que a Escola oportunamente consulta e aplica nas suas diversas atividades:

12/06/2017 16:17:02

Dia do Ìndio

08/06/2017 13:34:31

Dia das mães